Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 27 de março de 2011

Armas



Submetralhadora M-3, "Grease Gun"Submetralhadora M-3, "Grease Gun"
Calibre: .45 ACP
Sistema de Operação: Blowback, ferrolho aberto
Regime do Fogo: Apenas Automático
Peso: 4,48 kgs (carregada)
Capacidade: 30 cartuchos
Comprimento Total: 762 mm (com coronha estendida)
Cadência de Tiro: 450 tiros por minuto


Submetralhadora Tompson M1A1 .45 ACP


Calibre: .45 ACP
Sistema de Operação: Blowback, ferrolho aberto
Regime do Fogo: Semi-Automático e Automático
Peso: 4,7 kgs com carregador de 30 cartuchos
Capacidade: 20 ou 30 cartuchos
Comprimento Total: 813 mm

Cadência de Tiro: 700 Tiros Por Minuto


Granada 
Granada usada na primeira
guerra mundial    lança rojões mais conhecida como bazuca  metraladoras de mao  e lança chamas.


Aluno: Guilherme Ciavolela da Rocha,  Série: 8ª A  N° 8. 





quinta-feira, 24 de março de 2011

OGRANDE ESTOPIM

Em 28 de Junho de 1914, o arquiduque Francisco Ferdinando, herdeiro do trono Austro-Húngaro, e sua esposa Sofia, Duquesa de Hohenberg,foram assassinados pelo sérvio Gavrilo Princip, que pertencia a um grupo terrorista que lutava pela unificação dos territórios que continham sérvios. Outro fatorque poderia ter colaborado para o inicio da guerra foi a corrida naval entre Inglaterra e Alemanha foi intensificada em 1906 pelo surgimento do HMS Dreadnought, revolucionário navio de guerra.

PThiago de Canini  num : 24

quarta-feira, 23 de março de 2011

Armas da Primeira Guerra Mundial - Lewis



Lewis Gun, ou, simplesmente Lewis, é uma metralhadora projectada nos Estados Unidos da América na década de 1910. Aperfeiçoada pelo Coronel Isaac Newton Lewis, mas inventada por Samuel McLean, a metralhadora Lewis, constituiu-se no sustentáculo de muitas forças armadas no mundo inteiro, principalmente durante a Primeira Guerra Mundial. Além de ser usada para dar apoio à infantaria nas trincheiras, foi amplamente usada em aeronaves e carros de combate a Primeira Guerra Mundial.


p. Joao Carlos  N° 12

Armas da Primeira Guerra Mundial - MP18



Em 1915 a Comissão Alemã de Testes de Espingardas em Spandau decidiu desenvolver uma nova arma para o combate em trincheiras. A intenção original da comissão de modificar uma arma já existente com este objectivo provou-se impossível devido a problemas técnicos, e como tal o desenvolvimento e plano de uma arma completamente nova era necessário
MP18 foi uma pistola-metralhadora utilizada pelo exército Alemão durante a Primeira Guerra Mundial. Produzida de 1918 a 1920, com as suas derivações a serem também utilizadas na Segunda Guerra Mundial.


p. Joao Carlos  N° 12

Armas da Primeira Guerra Mundial - Villar Perosa M15

Villar Perosa foi projectada como uma metralhadora portátil, de cano duplo, disparando uma munição de 9 mm. Na prática, a metralhadora consistia em duas armas independentes acopladas, cada uma com seu cano, mecanismo de tiro e carregador separados. Como foi originalmente desenhada para ser operada a partir de aeroplanos tinha uma alta cadência de tiro de mais de 1500 tpm.

p. Joao Carlos  N° 12

terça-feira, 22 de março de 2011

O TRATADO DE VERSALHES

                                                




Tratado de versalhes  (1919) foi um tratado de paz assinado pelas potências europeias que encerrou oficialmente a Primeira Guerra Mundial. Após seis meses de negociações, em Paris, o tratado foi assinado como uma continuação do armistício de Novembro de 1918, em Compiègne, que tinha posto um fim aos confrontos. O principal ponto do tratado determinava que a Alemanha aceitasse todas as responsabilidades por causar a guerra e que, sob os termos dos artigos 231-247, fizesse reparações a um certo número de nações da Tríplice Entente.


P.CAIO   N:4

HMS Dreadnought


 
Carreira   
Data de encomenda
1905
Construtor
HM Dockyard, Portsmouth
Lançamento
10 de Fevereiro 1906
Período de serviço
2 de Dezembro 1906
Estado
Desmantelado em 1923
Características gerais
18420 t
Comprimento
160m
25m
8,00m
Propulsão
25 000hp (18 caldeiras com turbinas a vapor)
Velocidade
21 nós
Autonomia
12 260 (10 nós)
   Este é um grande exemplo da corrida armamentista  , revolucionárias inovações no seu projecto, sendo que uma das principais foi a adoção de turbinas a vapor em lugar dos velhos motores alternativos.

P .Leonardo Berlofa    Núm : 14

segunda-feira, 21 de março de 2011


Este vídeo ilustra bem como era a vida em uma trincheira ,  avanço das tropas , distrubuição de comida , você também pode ver uma fogueira , e blusas , ou seja provavelmente estava frio , também pode-se observar , minas terrestres  'geralmente em buracos mais fundos' era uma espécie de armadilha que matava muitos soldados  , e bombardeios , com granadas ,  alem de artilharia pesada como , canhões , escopetas  e metralhadoras  o detalhe do arame farpado e o numero de mortes em massa em apenas um avanço das tropas (vantagem clara de quem se defendia , já , que como esta ilustrado apenas um soldado armado com uma metralhadora matava dezenas ) . Lógico que isto e apenas ilustrativo  , mas podemos tirar muitas coisas reais da guerra , como as citadas a cima  , a musica e um ar de animação . 

P : Leonardo Berlofa   Núm : 14

terça-feira, 15 de março de 2011

Avião da 1 guerra mundial

                   GOTHA G VIII (1918). O G (Grossflugzeug, “grande avião”) VIII foi o último Gotha da Primeira Guerra Mundial; diferia dos precedentes pelas hélices tratórias, em vez de impulsoras. O G I nasceu para ataque ao solo; os G II e G III apareceram em 1916, como bombardeiros, mas sem êxito; o G IV, ao contrário, começou substituindo os dirigíveis Zeppelin nos ataques contra Londres; e, de 25 de maio a 22 de agosto de 1917, de dia, depois, até maio de 1918, à noite, descarregou toneladas de explosivos .contra a cidade, sendo escoltado pelo G V, a partir de abril de 1917. Mais do que ocasionar verdadeiros danos, os Gotha obrigaram os ingleses a chamar para a sua ilha, para sua defesa, os esquadrões de caça empenhados na frente européia. Os Gotha G foram, sem dúvida alguma, os melhores bombardeiros alemães da Primeira Guerra Mundial.

P.CAIO N:4

O Kaiser Wilhelm Geschütz

          O Kaiser Wilhelm Geschütz foi um canhão ferroviário de longo alcance criado pelos alemães em 1918, para bombardear Paris. Erroneamente conhecido como Big Bertha (ou Big Berta) (nome de um obuseiro de 420mm utilizado contra Liége), o Kaiser era um projeto ambicioso, que pretendia bombardear um alvo a 130 Km de distância da frente alemã (até esta data, o máximo que um obuseiro alcançara foi 95km).

P.CAIO   N:4

MK I veicúlo utilizado pela inglaterra na primeira guerra

    Este veiculo foi fabricado com duas variações um equipado com metralhadoras , que seriam utilizadas contra fortificações leves , essa versao tinha o nome de , FEMALE ou  (“Fêmea” em inglês) .A outra versao o MALE (“Macho” em inglês) estaria equipado com dois canhões de 57mm instalados nas laterais do veículo, um de cada lado.

P . Leonardo Berlofa   número : 14